Secretaria da Mulher lança campanha para combater pobreza menstrual

0
136

Você sabe o significado da palavra “tabu”? Segundo o dicionário Michaelis, entre as definições estão: “objeto de proibição; censurado por crença ou pudor; e ou assunto sobre o qual não se pode falar devido aos valores sociais ou culturais”. Posto isso, vamos deixar de uma vez por todas esses “tabus” de lado e vamos falar sobre menstruação.

Em meio a tantos eufemismos criados em torno da palavra “menstruação”, acabamos nos desviando de um dos principais desafios enfrentados sobre esse assunto, o que pouca gente fala: o da pobreza menstrual. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), no mundo, estima-se que uma em cada 10 meninas já faltou na escola por não ter condições financeiras para comprar absorventes íntimos. No Brasil, esse cenário é ainda pior: é uma em cada quatro. 

Sabendo disso, a Prefeitura de Barueri, por meio da Secretaria da Mulher, em parceria com a Secretaria de Educação, a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Sads) e com o Girl Up Tarsila – grupo de adolescentes engajado na causa em Barueri, lança a campanha “Absorvendo a pobreza menstrual” com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre esses dados alarmantes que afetam, sobretudo, o desenvolvimento social de meninas que lidam com a escassez higiênica.

“A campanha inicia com a proposta de pedir doações de absorventes que serão destinados às meninas que vivem em situação de vulnerabilidade social, depois a ideia é ampliar o engajamento e promover debates livres de estigmas relacionados ao tema”, explica a secretária da Mulher, Giani Cristina de Souza.

Também é questão de saúde!
A falta de acesso ao item básico de higiene como os absorventes, por causa da limitação financeira, muitas mulheres e meninas acabam apelando para o uso improvisado de panos velhos, papel higiênico e até mesmo sacos de plástico. Segundo especialistas, essas substituições não são nada seguras à saúde e podem contribuir com infecções, além de afetarem questões ligadas à autoestima.

Pontos de arrecadação
As doações de absorventes higiênicos podem ser feitas na sede da Secretaria da Mulher, que fica na avenida Sebastião Davino dos Reis, 756, na Vila Porto e também no Espaço Mulher, situado no Parque Shopping Barueri, na rua General de Divisão Pedro Rodrigues da Silva, 400, Aldeia.

A Coordenadoria da Juventude, que pertence à Secretaria de Relações Institucionais (SRI), também está engajada e vem arrecadando absorventes. A doação pode ser feita na sede da Secretaria, que fica na rua Guilhermina Carril Loureiro, 60, no Centro.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri