Febre maculosa: saiba como se prevenir

0
82

A febre maculosa brasileira é uma doença infecciosa aguda transmitida por carrapatos do gênero Ambylomma. Os principais sintomas são fortes dores de cabeça, febre súbita, dores musculares e manchas vermelhas nas palmas das mãos e solas dos pés.  

Por necessitar de umidade, o carrapato se prolifera em biomas que tenham essa característica (Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal predominantemente). Nessas regiões, os principais hospedeiros são a anta, a capivara e o cavalo. Os carrapatos se alimentam do sangue desses animais. A doença se manifesta de dois a 14 dias após o contato com esses insetos.  

Nas regiões metropolitanas, os cães e os gatos (em menor escala) fazem esse papel. As capivaras estão também ocupando as margens dos rios que cortam a Grande São Paulo, muitas vezes ao lado de áreas de lazer (ciclovias e parques) muito frequentadas por cidadãos e seus familiares. 

Os carrapatos são aracnídeos de difícil combate. Não há como fazer pulverização dos focos porque provocaria a morte de outros animais. O que se deve fazer é o controle, ou seja, evitar que as pessoas e animais de estimação se aproximem dessas áreas.  

Dado o alto grau de letalidade da doença, a procura de atendimento médico em caso de aparecimento de sintomas deve ser imediata: “56% dos doentes de febre maculosa morrem até o quinto dia de contaminação”, afirma o médico veterinário da Zoonoses de Barueri, Daniel Aspis. 

Em Barueri ainda não houve qualquer caso da doença, mas foram registrados cães e gatos parasitados pelo carrapato amarelo (Amblyomma aureolatum) nos bairros Parque Viana, Jardim Silveira, Jardim Califórnia e Jardim dos Altos. A vigilância junto aos animais de estimação é a melhor maneira de prevenir. 

Dicas de prevenção: 

– Evite áreas com presença de carrapatos; 

– Não permita que seus cães e gatos frequentem áreas de matas; 

– Respeite as placas indicativas de não aproximação de áreas de risco; 

– Previna a contaminação de seus pets utilizando repelentes e carrapaticidas indicados por médicos veterinários; 

– Não se aproxime de capivaras para tirar fotos ou qualquer outra coisa (elas também atacam); 

– Caso encontre carrapatos em seus animais de estimação, comunique ao Departamento Técnico de Controle de Zoonoses (DTCZ) através do telefone 4198-5679 (de segunda a sexta-feira das 8h às 17h);

– Se preferir, retire os carrapatos usando luvas e pinça, ponha num frasco transparente com tampa e traga ao DTCZ. 

A retirada dos carrapatos requer cuidados. Mais informações AQUI.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri