Curso de educação financeira auxilia mulheres a fugirem de endividamentos

0
43

Aprender educação financeira sem o uso de planilhas: foi essa a proposta do curso oferecido pela Secretaria da Mulher, por meio da Coordenadoria Rede Mulher, que formou na terça-feira (dia 23) 30 alunas no “Programa de Educação Financeira Sistêmica para Mulheres”. Ao todo, 106 pessoas se inscreveram no curso.

Com duração de 12 semanas, o Programa aconteceu de forma on-line e teve o objetivo de estimular o empoderamento feminino através da educação financeira. O conteúdo programático abordou três módulos: Despertar Financeiro, Prosperidade Financeira e Investimentos.

Na hora de tomar uma decisão, nem sempre o racional prevalece. Na maioria dos casos é o emocional que tem mais influência no ato da compra. Entender esse conceito é fundamental para que haja saúde financeira e equilíbrio nas contas, prega o conteúdo.

“Educação Financeira é uma ciência humana e não exata. Nesse curso não falamos sobre números ou planilhas. Nós olhamos para as mulheres como pessoas que têm um DNA financeiro”, explica a mentora e professora do Programa, Giane Carvalho. “O analfabetismo financeiro é o responsável pelo endividamento de mais de 69% das famílias brasileiras”, enfatiza Giane.

Para a fotógrafa Vanessa Santos Fonseca o curso foi mais do que esperado.  “Imaginei que seriam abordados assuntos sobre cálculos matemáticos, mas, para minha surpresa, foram tratados temas comportamentais de forma descomplicada. Saio do curso usando as ferramentas que aprendi, com isso já obtive renda extra e iniciei um investimento”, conta.

A aluna Lucilene Aparecida De Souza também colocou em prática o que aprendeu no curso, e o resultado foi um belo desconto na compra de um carro novo.

“Entrei no curso muito endividada e sem expectativa de que algo poderia melhorar, mas a vontade de mudar corria dentro de mim em cada aula assistida. No final do curso, consegui adquirir um carro com um desconto de quatro mil reais. Isso foi muito especial”, declara.

Damaris Inácio Alves Teixeira também passou pela formação e, segundo ela, mudou totalmente seus pensamentos. “Me trouxe um olhar maduro de como administrar meu capital. Sempre pensei muito no futuro, e muitas vezes não aproveitava as oportunidades. Aprendi muito e ainda ajudei meu marido a realizar o sonho de comprar um carro modelo 2022 à vista”, conta, entusiasmada.

Está previsto para o ano que vem a abertura de vagas para novas turmas do Programa de Educação Financeira Sistêmica. Fique atento às redes sociais da Secretaria da Mulher no Facebook e no Instagram para não perder essa chance.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri