Barueri assina acordo de apoio à família em cooperação com o governo federal

0
43

A Prefeitura de Barueri firmou hoje (dia 7 de julho) com o governo federal uma importante iniciativa que possibilita criar ações para fortalecer a família. Nas palavras da secretária Nacional da Família, Ângela Vidal Gandra Martins, estamos falando de uma das principais organizações sob a qual se estrutura a sociedade e que promove o desenvolvimento humano e consequentemente o desenvolvimento social. 

Trata-se da implementação no município do programa “Família Forte”, cujo objetivo é realizar “investimentos em ações que fortalecem os vínculos familiares, de forma a prevenir problemas como o uso abusivo de drogas, violências intrafamiliares, criminalidade juvenil, evasão escolar e agressividade.” 

O Acordo de Cooperação Técnica foi assinado pelo prefeito Rubens Furlan, pelo secretário municipal da Família (Sefam), Silvio Macedo, e pela representante do governo federal Ângela Gandra Martins, cuja secretaria está vinculada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. 

Também estiveram presentes na solenidade de assinatura a deputada federal Bruna Furlan e o vice-prefeito e secretário de Obras, Beto Piteri. 

De acordo com o secretário Sílvio Macedo, já a partir do próximo mês devem começar a capacitação de facilitadores pelo programa do governo federal. Esses facilitadores terão seus nomes indicados pelas Secretarias da Prefeitura, para posterior criação de grupos familiares de discussão entre os moradores da cidade.  

Conforme afirmou a convidada, Barueri é a terceira cidade brasileira a criar uma Secretaria Municipal da Família.  

Famílias Fortes 

O programa é baseado em uma metodologia criada na Grã-Bretanha de prevenção de comportamentos de risco destinada a famílias com adolescentes de 10 a 14 anos de idade.  Segundo a apresentação da secretária Nacional da Família, essa prevenção “se realiza por meio do fortalecimento de vínculos familiares e desenvolvimento de habilidades de vida (parentais, sociais, emocionais e cognitivas)”. 

O Família Forte é realizado por meio de sete encontros semanais e depois por mais quatro reuniões mensais de acompanhamento com um grupo composto por até 15 famílias. Para cada família, o ideal é ter dois adultos (que podem ser pais, mães, avós, tios e irmãos maiores de 18 anos) para cada filho. 

Nesses encontros, conduzidos por facilitadores que recebem capacitação especial dada pela Secretaria Nacional da Família, são abordados temas como: metas e sonhos dos filhos; amor e limites de responsabilidade dos pais; regras da casa; fortalecimento da comunicação familiar; proteção contra o uso de substâncias ilícitas; lidar com pressão dos amigos etc. 

“Podemos dizer que todos os problemas da sociedade começam no seio da família e podem ser prevenidos através dela. Por isso criamos a Secretaria da Família, porque sempre tive preocupação com o bem-estar das nossas famílias, agora dando atenção diretamente a elas”, afirmou Rubens Furlan no evento da assinatura do Acordo. 

Para Ângela Gandra Martins, investir na família tem um impacto que pode ser medido em “progressão geométrica”. “O impacto positivo em uma família transforma outras milhares”, afirmou. 

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri