1º Feirão de Emprego para pessoas com deficiência foi um sucesso

0
46

Uma ponte que facilita a interlocução entre as empresas com os candidatos às vagas de emprego destinadas às pessoas com deficiência. Esse foi o objetivo do 1º Feirão de Emprego da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SDPD) realizado por meio do Departamento de Empregabilidade na quarta-feira (dia 4). Para o Feirão, foram abertas cerca de 200 vagas.

Centenas de pessoas que se inscreveram no evento tiveram a chance de se candidatar às vagas de atendente, auxiliar administrativo, técnico de enfermagem do trabalho, auxiliar logístico, dentre outras, trazidas pelas empresas que compuseram a programação.

“A parceria com empresas e a divulgação desse encontro foram importantíssimas para conseguirmos aproximar mais e mais pessoas com deficiência da chance de conquistarem a sua autonomia através do emprego”, disse o secretário da SDPD, Carlos Roberto da Silva (Prof. Carlinhos).

Primeiro emprego
O jovem Hugo Duarte, de 22 anos, que tem deficiência física, viu no Feirão a chance de encontrar o seu primeiro emprego.

“Eu me interessei por uma vaga em uma gráfica, porque me capacitei como designer gráfico. Eu acho interessante esse tipo de oportunidade, e emprego é uma necessidade do povo em geral. Pra pessoa com deficiência já é algo mais complicado, então qualquer ajuda é sempre bem-vinda. Achei incrível a iniciativa da Prefeitura”, disse.

Valorizando talentos
Todas as empresas presentes também aproveitaram a oportunidade para criar um banco de talentos cadastrando perfis de todos os candidatos interessados para participarem de outros processos seletivos.

“A procura é uma sinalização que temos pessoas capacitadas para essas oportunidades. O nosso papel é acolher esses profissionais que devem ser inseridos no mercado e possam crescer cada vez mais”, disse Daiana Lopez, coordenadora de Comunicação da empresa de logística Multilog.

Acessibilidade, presente!
O estudante Leonardo Santos Siqueira, de 23 anos, que tem deficiência visual e já trabalhou fazendo teste de acessibilidade digital, também aprovou a acessibilidade do Feirão. O evento disponibilizou material em braile com informações sobre a empresa e a vaga em todas as tendas. Além disso, forneceu a plataforma da Central de Libras, auxiliando a comunicação entre a pessoa surda com o ouvinte através de uma videochamada com um intérprete de Libras.

“Acho muito ‘top’ você dar autonomia para a pessoa com deficiência. A gente fica bem feliz quando é bem recebido”, disse Leonardo.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri