Secretários municipais de Esportes da Grande SP se reúnem em Barueri para intercâmbio

0
60

Nesta sexta-feira, dia 11, secretários de Esportes de 15 municípios da Grande São Paulo se reuniram na parte da manhã no Ginásio Poliesportivo José Corrêa para troca de experiências na gestão de esportes.

O 1º IMESPORTE – Uma Imersão na Gestão Eficiente do Esporte, foi organizado pela Secretaria de Esportes de Barueri em parceria com a Asemesp (Associação dos Secretários Municipais de Esportes e Lazer da Região Metropolitana de São Paulo).

Após uma exibição dos capoeiristas do Barueri Esporte Forte, o secretário Tom Moisés abriu o evento e deu a palavra ao vice-prefeito e secretário de Obras, Roberto Piteri. Ele deu as boas-vindas aos visitantes e enalteceu os esforços de Barueri em prol dos Esportes. Houve ainda apresentação de atletas de ginástica artística e de kung fu.

Jefferson Nogoseki de Oliveira, presidente da Asemesp, e o secretário-executivo Mauzler Paulinetti, também fizeram uso da palavra. Em seguida, as atenções foram voltadas para o secretário-geral da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Walter Feldman.

Em meio a uma crise vivida pela entidade máxima do futebol brasileiro e de uma contestada Copa América que está prestes a se iniciar, ele deu todo apoio à inciativa do 1º Imesporte e criticou a corrupção, os desvios de verba e a toxicidade de muitos gestores de esporte.

 “O esporte não é meramente uma atividade lúdica e sim um instrumento de transformação social. Se o jovem não se tornar um atleta de elite, será um cidadão disciplinado”, declarou à reportagem.

Luciana Avelino, secretária de Esportes de Diadema, explicou por que prestigiou o evento: “O objetivo é trocar experiências com pensamento na inovação da política pública, integração regional e fomento ao esporte e ao lazer”, afirmou.

Os desafios
De todos os problemas elencados pelos secretários municipais, o maior deles é, sem dúvida, a falta de recursos financeiros. Alternativas foram apontadas por Tom Moisés, já no período da tarde no auditório da Arena Barueri, que exemplificou várias medidas que custam pouco ou quase nada.

Uma delas foi a substituição da grama natural dos campos de futebol pela sintética. “Custa um pouco mais a princípio, mas exige menos manutenção ao longo do tempo”, ensinou. “É preciso pesquisar, debater, dialogar e estudar”, complementou.

O 1º Imesporte foi encerrado com as brilhantes palestras de Rodrigo Paiva, diretor do Barueri Esporte Forte, e de Rodrigo Bragueto, consagrado ex-árbitro de futebol e atual gestor esportivo. Os visitantes, que já tinham conhecido parte das dependências da Arena Barueri, puderam antes de ir embora pisar no gramado do estádio, um dos melhores do Brasil.

O secretário Tom Moisés, entusiasmado com a realização do evento, complementou: “Apesar da pandemia, temos esperança de que a vida continue e por isso seguimos trabalhando. A cidade de Barueri conseguiu hoje reunir 15 secretários municipais de esportes para estudos, diálogos e debates sobre políticas públicas de esportes que possam melhorar a vida das pessoas, incluir, educar, transformar e influenciar crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos. Temos esperança de um futuro melhor”.

Sobre a Asemesp
Criada em 31 de março deste ano e sediada na capital paulista, a entidade surgiu da necessidade de recuperação do prestígio perdido pelo esporte depois da Copa do Mundo e das Olimpíadas no Brasil.

Além disso, as verbas federais foram cortadas sistematicamente nos últimos anos e culminaram com a extinção do Ministério dos Esportes. “Nosso objetivo é fazer gestões junto às autoridades. Se ficarmos parados, nada acontece”, adverte o secretário-executivo da Asemesp.

A associação recebeu a adesão de todos os 39 municípios da Grande São Paulo e já há grandes municípios do Interior (como Ribeirão Preto e Serrana) e do Litoral (como Santos) interessados em participar.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri