Sábado foi dia de mutirão contra as arboviroses no Parque Imperial

0
40

No último sábado (dia 26), das 8h30 ao meio-dia, ocorreu no Parque Imperial o Mutirão Contra as Arboviroses. O objetivo da ação foi vistoriar as residências do bairro para orientar os munícipes sobre a identificação de possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, causador de doenças como Dengue, Zika, Chikungunya e febre amarela.

O ponto de encontro dos agentes da Coordenadoria Técnica de Controle de Zoonoses (DTCZ), ligados à Coordenadoria de Vigilância em Saúde de Barueri, foi a Emef Júlio Gomes Camisão. Ao todo, 20 profissionais dedicaram-se à ação.

Marta Chaves Pereira de Lima, coordenadora da DTCZ, disse que essa inspeção foi muito importante para alertar os moradores do Imperial sobre os riscos das doenças e a relevância de evitar recipientes que possam armazenar ou represar água limpa e parada, condição ideal para a proliferação do mosquito. “Se cada um fizer a sua parte, diminuiremos as chances do mosquito se desenvolver e também dos números casos de Dengue, Zika e Chikungunya”, reforça.

Sem chance para o mosquito
Dentre as residências vistoriadas no bairro, a casa de Maria Aparecida Pietro da Silva, 56 anos, foi uma das contempladas. Ela elogiou o trabalho de orientação. “É prevenção e saúde, inclusive tem um recipiente cheio d’água e eu fico virando constantemente”, relata.

Outra casa que passou pela análise da DTCZ foi a de Iraci Julia Sobral da Silva, de 78 anos, que contou como a visita colabora para a conscientização no combate ao mosquito e aos possíveis focos de proliferação. “Isso é muito importante, tanto para mim quanto para meus vizinhos. A gente tem de se cuidar, de se prevenir. Se nós não nos prevenirmos, as coisas pioram”, alerta a munícipe.

Iraci também fez uma crítica a quem impede o trabalho dos agentes. “Tem gente que passa fazendo pesquisa, querendo ver as caixas d’água, os quintais e os moradores negam, eles não querem, pois já vi muita gente fazer isso e eu acho um absurdo. Eu sei que os visitantes só querem o bem da gente”, declara.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri