Projeto inovador leva automação, robótica e muita tecnologia aos estudantes da rede

0
44

Barueri rumo à Educação 5.0

A Secretaria de Educação de Barueri, por intermédio do Departamento Técnico de Tecnologia e Informação Educacional (DTTIE), segue inovando e fazendo com que a cidade seja considerada a que mais investe em educação tecnológica.

Acaba de ser implementado na rede o projeto Sala Maker, que funcionará em 16 polos, beneficiando 10.800 alunos do 6º ao 9º ano de todas as escolas de Ensino Fundamental da rede. Barueri investe cada vez mais e conquista espaços rumo a Educação 5.0.

As novas salas foram especialmente pensadas, proporcionando um ambiente colaborativo e que estimula a criatividade, com um projeto bonito e arrojado. Um dos polos, que funcionará no Centro de Aperfeiçoamento dos Professores (CAP) já está pronto e atraindo a atenção de todos que a visitam. Ele servirá para formação de professores, bem como para atender alunos em projetos especiais.  A implementação do projeto aconteceu graças à parceria com a empresa A5 Maker, que possui ampla experiência em Cultura Maker e especialista em educação tecnológica.

Os estudantes da rede poderão ter contato com tudo o que há de mais avançado no universo Maker: impressoras 3D, drones, automação, equipamentos de robótica, além de um rico material pedagógico especialmente preparado por especialistas no assunto.

De acordo com os responsáveis pelo projeto, os polos das escolas já foram todos projetados e começarão a ser montado a partir da próxima semana.

As escolas que receberão as Salas Maker´s são: Emef Alexandrino da Silveira, Emef José Leandro Pimentel, Emef Suzete da Costa, Emeief Benedito Adherbal, Emef Ézio Berzaghi, Emef Nestor de Camargo, Emef Osvaldo Batista, Emef Armando Cavazza, Emef Elizabeth Parminondi, Emef Carlos Osmarinho, Emef Eizaburo Nomura, Emef Amador Aguiar, Emef Marlene Pereira, Emef Estevan Placêncio e Emef Dorival Faria. 

É importante ressaltar que os estudantes das demais unidades de ensino também participarão. A Secretaria de Educação garantirá que os alunos inscritos terão transporte para frequentarem as aulas no polo mais próximo de sua residência.

De acordo com o secretário Celso Furlan, trata-se de uma iniciativa revolucionária e que certamente despertará muito o interesse dos estudantes. “O nosso objetivo é desenvolver cada vez mais o processo de aprendizagem dos nossos alunos, com muita inovação e tecnologia”, disse.

Cultura Maker
A origem desse movimento está no conceito do DIY (do inglês, “do it yourself”), que significa “faça você mesmo”.

O grande objetivo é fazer com que os alunos possam aprender a partir de uma perspectiva prática, um movimento que incentiva a “mão na massa”

A ideia é que o ensino seja baseado na experiência do aluno, que passa a se tornar protagonista, além de poder desenvolver a sua criatividade, o seu senso crítico e também o trabalho em equipe.

É uma maneira inovadora de engajar o estudante na aquisição do conhecimento com a integração de diversas disciplinas e com o desenvolvimento de habilidades socioemocionais.

Educação 5.0
A Educação 5.0 vai além de pensar em notas ou simplesmente passar de ano. Significa fazer com que os alunos também sejam desafiados a encontrar soluções inovadoras, criando propostas que visam melhorar o seu meio imediato e até mesmo o mundo.

Para os estudantes, significa capacitação para usar a tecnologia de forma saudável e como ferramenta de transformação social. Desta forma, a Secretaria e Educação de Barueri não para de investir no que há de mais moderno no que diz respeito as ferramentas tecnológicas.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri