Programa ReNascer: histórias de sucesso

0
49

Em 2018, quando o Programa ReNascer foi lançado, a idealizadora, Sônia Furlan, disse: “o fato de vocês estarem aqui hoje, significa que muita gente quer mudar, quer renascer”.

Nascido do desejo de melhorar as condições das pessoas em situação de rua e de uma vontade política, o ReNascer previa capacitação para pessoas acolhidas na Cáritas – Casa São Francisco de Assis e, posteriormente, a reinserção no mercado de trabalho.

Hoje, na quarta turma, além de alcançar o objetivo, o Programa apresentou resultados surpreendentes.

CINCO VIDAS

Felicidade
Alexandre Andrade Mendes, integrante da 2ªturma, foi o primeiro a conquistar uma vaga no mercado de trabalho formal. O empresário Rodrigo Furlanetto Rossi, proprietário da RR Vet, reconheceu Alexandre como um “excelente funcionário”. Depois de ter passado dois anos na rua, Alexandre conseguiu alugar sua casa, o emprego e ganhou um sentimento: a felicidade.

Esperança
José Luiz Ribeiro Junior, o “Bolívia”, como é conhecido, era bombeiro civil antes de passar nove meses nas ruas por problemas familiares. Quando chegou na Cáritas, diz ter encontrado “anjos”. Integrante da 2ª turma, Bolívia agradece todas “as pessoas boas” em seu caminho: “hoje trabalho com o que eu gosto, estou na família que é o Resgate da Defesa Civil”. O caminho não foi fácil, mas “Bolívia” tem uma receita: “tem que querer, acordar cedo, plantar para colher e ter esperança para atravessar os momentos difíceis”.

Resgatado
Laurindo Miranda, o mais velho das turmas, relata que não via fundo no poço após passar 17 anos na rua: “eu abracei o ReNascer, fui um dos primeiros e não tinha mais tempo para errar”, conta Miranda que, enquanto fazia os cursos do ReNascer, terminou o ensino médio. Ele diz que não devemos esquecer o passado, mas é importante fazer no presente e construir o futuro. “Se hoje eu tenho um futuro, é graças ao Programa, à Dona Sônia. Eu acho que ela foi inspirada por Deus quando teve essa ideia e que muitas vidas serão resgatadas através dela.”

Superação
José Hélio de Sousa Lima, outro caso de sucesso da 1ª turma, também conseguiu alugar sua casa, ingressar em um trabalho digno e provar que a superação é possível: “foram mais de 20 internações tentando parar com as drogas. Ninguém da minha família acreditava mais em mim. Hoje me sinto na obrigação de me manter limpo, honrando o projeto. Sou do ReNascer, é outra vida, é outro homem, é outro Hélio”, diz.

Obediência
Lucas Gomes de Siqueira, da 2ª turma, foi escolhido para contar sua experiência quando entrou uma turma nova. Na época, ele destacou o valor da obediência: “temos sempre os líderes e os liderados e, neste projeto, o princípio da obediência é fundamental. Ganhamos dignidade durante o processo e aprendi que no final do caminho há um lugar ao sol para todos nós”.

Responsabilidade social
Os cinco conseguiram trabalho, dignidade e a tão sonhada autonomia. Estão morando em suas casas. Outros 18 também já estão em suas casas.

Adriana Bueno Molina, à frente da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Barueri(Sads), revela que aprendeu muito com a história de cada um e isso a tornou uma pessoa melhor.

Para a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Sônia Furlan, o Programa mostrou que tudo é possível: “eram pessoas invisíveis para muita gente. Somamos amor e esperança para que encontrassem uma nova forma de olhar para as suas vidas e eles provaram que têm potencial e que podem melhorar”.

Sônia Furlan destaca a importância da responsabilidade social e faz um agradecimento especial a todos que apostaram nos bolsistas do ReNascer e ofereceram uma oportunidade de trabalho.

Miranda e José Hélio estão trabalhando naSads. Lucas é o responsável pela manutenção da Maternal Marisa Odaine de Oliveira Molina. Bolívia está no Resgate da Defesa Civil, que é parte da estrutura da secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (SSMU). Alexandre, o primeiro contratado, é cuidador de animais no CEPAD II, funcionário da RR Vet.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri