Primeira criança vacinada contra Covid-19 em Barueri tem 10 anos

0
116

A primeira criança de Barueri vacinada contra a Covid-19 recebeu sua dose no dia 17 de janeiro (segunda-feira), às 8h20, no polo do Centro de Eventos. Eduardo Henrique Sanches Mayer tem 10 anos e é asmático.  A mãe dele, Jessica Mayer, disse que o filho estava super empolgado em receber a vacina, pois, nas palavras do filho, “agora em vez de pegar um ‘covidão’, só vou pegar um ‘covidinho’”.

Jessica ficou atenta quando o noticiário informou sobre o possível início da vacinação para crianças. Na sexta-feira, dia 14, ficou sabendo pelo Instagram da Prefeitura de Barueri que a vacinação na cidade começaria na segunda-feira. Logo cedo, às 7h10, Jessica e Eduardo já guardavam a abertura do Centro de Eventos.

“Sou um pouco ansiosa e quis ir bem cedo para vacinar o Eduardo”, contou. Ainda na quarta-feira, dia 12, ela já havia cadastrado o filho no site Vacina Já, do governo de São Paulo.

A orientação da Vigilância em Saúde, da Secretaria de Saúde de Barueri, é que todos os pais realizem o pré-cadastro no site Vacina Já. O pré-cadastro não é um agendamento, mas reduz o período de espera durante o atendimento.

Vacinação para crianças
A vacinação contra a Covid-19 para crianças compreende as idades de 5 a 11 anos.  A imunização será escalonada e o primeiro grupo a ser vacinado neste momento é o de crianças com comorbidades e com deficiência.

Em Barueri a vacinação acontece no Centro Eventos (Av. Sebastião Davino dos Reis, 672 – Jardim Tupanci), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Não é necessário fazer agendamento.

Os pais ou responsáveis devem acompanhar a criança para receber a vacina e é necessário apresentar comprovante que demonstre estar no grupo de comorbidade ou de deficiência.

A primeira criança vacinada em Barueri tem asma e faz tratamento desde os seis anos, relata Jessica. “Mas as crises começaram antes, hoje ele faz tratamento com a ‘bombinha’ e com uma série de remédios”. A chamada bombinha de asma é um pequeno tubo pressurizado que contém medicamento broncodilatador, para os casos de dificuldades para expirar o ar dos pulmões.

Crianças com comorbidades e deficiência
Para o enquadramento das crianças como comorbidades ou pessoa com deficiência é necessário apresentar:

Comorbidades: qualquer comprovante que demonstre pertencer a um destes grupos de risco (exames, receitas, relatório médico, prescrição médica etc.), desde que conste o CRM do(a) médico(a).

Pessoa com deficiência: apresentar uma ou mais das seguintes limitações:
1 – Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas.
2 – Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir.
3 – Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar.
4 – Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc. Em decorrência do critério de priorização de vacinação, os indivíduos pertencentes ao grupo de pessoas com deficiência permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) deverão comprovar ser beneficiário para vacinação. Aos que não estão cadastrados no BPC, deverão apresentar como documentos comprobatórios para a vacinação: laudo médico que indique a deficiência; ou comprovação de atendimento em Centro de Reabilitação ou unidade especializada; ou documento oficial com indicação da deficiência; ou cartões de gratuidade do transporte público; ou autodeclaração (na ausência de outro tipo de documento).

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri