No Dia da BCG, HMB reforça a importância do estudo dessa vacina contra a Covid-19

0
46

Profissionais de qualquer unidade de saúde podem participar do projeto

Nesta quinta-feira (1/7) é celebrado o Dia da Vacina BCG, que protege contra a tuberculose, uma doença contagiosa que afeta pulmões, ossos, rins e meninges (membranas que revestem o sistema nervoso). Além disso, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) está realizando um estudo para avaliar se essa vacina previne também a infecção do novo coronavírus ou se impede o desenvolvimento das formas graves da Covid-19, já que países que não tiveram a BCG no calendário vacinal apresentaram maior taxa de letalidade pela Covid-19 em comparação com países que mantêm o uso da vacina.

E o Hospital Municipal de Barueri Dr. Francisco Moran (HMB) é um dos polos de atendimento para o estudo, que tem como foco os profissionais que atuam em unidades de saúde, devido a maior possibilidade de contato com o novo coronavírus. Portanto, o projeto, que será finalizado em 31/7, engloba médicos, enfermeiros, funcionários administrativos, de segurança, hotelaria, manutenção, cozinha e outros setores de qualquer unidade de saúde da região. 

A vacina BCG é ofertada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e deve ser aplicada até os quatro anos de idade. “Como a BCG faz parte do calendário vacinal, praticamente toda a população já recebeu essa vacina. E muitas pessoas têm dúvida se podem tomar a vacina novamente. Então, é importante destacar que não há qualquer problema em receber a vacina mais uma vez”, esclarece Denilda Ferreira, enfermeira de pesquisa do HMB.

Para participar, o voluntário não pode ter tido Covid-19 e em relação à imunização, precisa ter tomado as duas doses das vacinas, aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), contra a Covid-19 ou nenhuma dose até o dia da aplicação da BCG. 

O interessado pode contatar a equipe do hospital por meio do WhatsApp (11) 99525-3434 para agendar a coleta de exames de sangue e PCR, que diagnosticam a Covid-19, ou ir diretamente no setor de pesquisa, localizado no 1º andar do Centro de Hemodiálise, entre 8h e 22h, de segunda a sexta-feira. Vale destacar que o HMB possui estacionamento gratuito, com mais de 370 vagas para carros, que pode ser utilizado pelo voluntário durante o período dos exames. 

Após avaliação clínica e resultado dos exames, o voluntário terá que assinar um Termo de Consentimento e receberá a vacina BCG ou placebo. O participante será assistido pela equipe de pesquisa do HMB e será contatado constantemente durante o desenvolvimento do estudo. 

Ilana da Silva, auxiliar administrativo do agendamento interno, resolveu participar do estudo devido ao avanço da pandemia. “A Covid-19 é uma doença nova e eu acho que precisa mesmo ser estudada. E se eu posso contribuir, por que não colaborar? Pensei em participar justamente para ajudar o próximo”, explica. 

“O que mais me atraiu no projeto foi a possibilidade de a BCG potencializar a vacina contra a Covid-19. Acredito que as duas vacinas juntas podem representar um avanço nos estudos. Se os números de casos diminuírem, toda a população é beneficiada”, comenta William Tagliatti, assistente do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU). A coordenadora do SAU, Monique Cardoso, também contribuiu com a pesquisa. “Eu penso que esse estudo é muito importante porque nós, que estamos na linha de frente, podemos cooperar com outros profissionais. Essa ação pode ajudar e fazer bem para muitas pessoas”, informa. 

Vale destacar que a BCG é uma vacina amplamente utilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e que os efeitos colaterais são mínimos, como dor de cabeça e ardência no local da aplicação. Porém, diante de qualquer reação adversa, o voluntário poderá acionar a equipe de pesquisa, pois a participação do estudo concede acesso direto ao Pronto-Atendimento do HMB no período de um ano, já que qualquer mudança no estado de saúde deverá ser avaliada pela equipe médica da unidade.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri