Ex-integrante do programa Renascer é exemplo de que é possível recomeçar

0
86

Dilmo Geraldo da Silva, 65 anos, gosta de acordar bem cedo e caminhar sentido à Secretaria da Mulher, na Vila Porto. Lá, ele pega as ferramentas de jardinagem para cuidar com muito carinho das hortaliças do espaço. O idoso é ex-membro do Programa Renascer, criado pelo Fundo Social de Solidariedade de Barueri, e foi encaminhado para trabalhar na Secretaria da Mulher. Hoje, mesmo após um mês de sua aposentadoria, ele continua de forma voluntária cuidando da horta do local, uma maneira de agradecer por sua guinada de vida. É que Dilmo acaba de alugar sua casinha e passa a caminhar com as próprias pernas novamente.

“Trabalhar nessa horta é igual uma terapia. Nasci no interior, sempre trabalhei na roça, então hoje estou no paraíso ao cuidar das plantas”, alegra-se.

O aposentado, assim como vários outros colegas de Renascer, enfrentou problemas com a bebida a ponto de sair de sua casa e morar nas ruas. Em 2015 foi para o albergue municipal Cáritas – São Francisco de Assis e em 2018 integrou o programa, idealizado pelo Fundo Social de Solidariedade Estrela Guia, que ampliou o acolhimento às pessoas em situação de rua por meio de capacitação e da oportunidade de trabalho nos órgãos da Prefeitura.

“Quando entrei no projeto, muitos disseram que eu não iria até o fim. Mas eu estava com o objetivo e seguir. Se eu consegui, outros também podem”, disse.

Para Dilmo, que também recebeu acompanhamento psicológico, a sua ida para a Secretaria da Mulher e o contato com a horta do espaço foi um passo essencial para o seu recomeço. “Aqui eu encontrei a amizade sincera. Elas são como uma família”, afirma.

Na horta da Secretaria da Mulher – parte do Programa Mulher Saudável, que tem o objetivo de estimular alimentação orgânica, aproveitamento de alimentos e a conscientização da preservação do meio ambiente – também inspirou o “horteiro”. Ele percebeu que alguns pedaços de madeira que virariam lixo poderiam se tornar bancos para descanso e completar o cenário.  

“Depois que eu almoço, tiro uns minutinhos e convido a minha amiga Marilene. A gente se senta aqui pra conversar e ouvir música boa”, revelou sobre a sua amizade com a nutricionista e responsável pela Horta, Marilene Barbosa. 

“O seu Dilmo é uma benção para a nossa horta. Ele cuida com carinho e se Deus quiser ele ficará muitos anos conosco”, deseja a nutricionista. 

Casa nova, vida nova 
Com a aposentadoria, o voluntário conseguiu alugar uma casa no bairro Reginalice. Em seu novo cantinho, que apesar de pequeno coube muito amor tanto do Fundo Social de Solidariedade e da Sads, que doaram móveis e eletrodomésticos como geladeira, cama e fogão, quanto da Secretaria da Mulher, que além de fazer um chá de panela para equipar com diversos utensílios a cozinha, decorou e organizou a casa nova.

Organizando com amor
O novo lar do ex-morador de rua foi todo repaginado pela professora do curso de Personal Organize da Secretaria da Mulher, Patrizia Andrade caprichou na decoração e organização junto com a equipe de manutenção e serralheria.  Além da pintura das paredes, a casa tem floreira, prateleiras, vasos com plantas – que o próprio Dilmo cultivou -, cabideiros e mesa de jantar, feitos com reaproveitamento de materiais.

“O objetivo foi proporcionar um lugar confortável e de qualidade, além de promover um recomeço e elevar a autoestima do senhor Dilmo”, explicou Patrizia.

“Ficou tudo lindo, não esperava tantos detalhes. Estou sem palavras para agradecer. Eu realmente renasci das cinzas e agora é só continuar nesse bom caminho”, agradeceu Dilmo.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri