Dia Nacional da Mata Atlântica é motivo de alerta, mas também de recuperação em Barueri

0
149

No dia 27 de maio é comemorado o Dia Nacional da Mata Atlântica, mas a data não permite celebrações, pois a situação deste bioma é alarmante. Em sua composição original, abrangia 15% do território nacional, sendo o lar de 72% dos brasileiros e concentrando 70% do PIB. Atualmente, restam apenas 12,4% de sua totalidade. As principais causas são o desmatamento, as queimadas e o crescimento desordenado da população.

Em Barueri, segundo o que aponta o site SOS Mata Atlântica (Fundação criada para atuar na recuperação de áreas degradadas da mesma), o município possuía em 2020 um total de 476 hectares, o que equivale a 619 campos de futebol. Em 2021 já são 780 hectares, que ocupam 12% da cidade, conforme avaliação e estudo do governo de Barueri.

A municipalidade atua na fiscalização das unidades da ARIE (Área de Relevante Interesse Ecológico), criadas pela Lei Complementar 430/2018, combatendo a degradação nestes ambientes. A Secretaria de Recursos Naturais e Meio Ambiente, por meio de seu Departamento de Biodiversidade elabora algumas ações de manejo, no intuito de repor a vegetação e recuperar áreas arborizadas.  A proteção de nascentes como nos bairros da Aldeia da Serra e no Condomínio São Fernando, além de plantios ao longo das vias públicas de Barueri, são algumas das iniciativas adotadas.

Atualmente, no Parque Dom José, na Vila Porto, ocorre a substituição de espécies não remanescentes (eucalipto, pinheiro) por nativas (Mirindiba, Pau-Ferro, Pau-Brasil, Jatobá, Grumixama, Saguaraji, Ipê, Angico).

Para o biólogo Ivan Vanderley Silva, as ações são de médio a longo prazo e que preservam o quantitativo atual das plantas e realizam o aumento progressivo das áreas verdes, como os corredores ecológicos, citando a criação dos futuros parques Linear (previsto para entrega em 2022) e da Juventude (em 2023). “Além das ações de fiscalização e de licenciamento ambiental que visam a conservação dos remanescentes de Mata Atlântica, existem as ações complementares que visam aumentar ou proteger as áreas verdes da cidade, bem como estabelecer possíveis corredores ecológicos para fauna local”, comenta.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri