Conscientização, autocuidado e acesso à saúde marcam abertura do Outubro Rosa 2021

0
17

A abertura oficial das ações para o Outubro Rosa 2021, lançado na sexta-feira (dia 1º de outubro) na sede da Secretaria da Mulher, além de contar com apresentações culturais e performáticas que simbolizam a força feminina, foi marcado por depoimentos que reforçam a importância do diagnóstico precoce e do acesso integral à saúde da mulher.

Com o tema “Câncer de mama não faz quarentena”, o início do encontro solene foi impactado pelos depoimentos de Elsa Fonseca, de 57 anos – que descobriu o câncer de mama em janeiro deste ano – e de seu esposo Bartolomeu Fonseca. Eles compartilharam o difícil momento enfrentado.

“Quando soube que estava com a doença fiquei muito abalada. Fazia três meses que a minha neta tinha nascido. Pensei: ‘será que verei minhas netas crescerem?’. Foi muito difícil, senti muito medo”, contou Elsa, emocionada. 

Bartolomeu fez questão de reivindicar na sua fala uma postura mais solidária por parte dos companheiros de outras mulheres que também são acometidas pela doença.

“Em muitos casos somos agressivos, desrespeitosos, vivemos uma masculinidade tóxica. É preciso rever esse tipo de masculinidade. Precisamos de mais humanidade, ficar ao lado das mulheres. Não temos que ter medo e nem vergonha de assumir nossas fragilidades. Precisamos, como homens, aumentar nossa fé em fazer a coisa certa. Isso é a verdadeira masculinidade”, disse.

Pérolas para pérolas
Como em todos os anos, merecidamente, as integrantes do Núcleo de Combate ao Câncer de Mama – serviço que oferece acolhimento humanizado para mulheres que estão em tratamento de câncer de mama (NCCM) – foram homenageadas pela madrinha do NCCM, a palestrante Edna Vasselo Goldoni.

“A pérola nasce da reação da ostra. Ela não se liberta do grão de areia, mas se liberta da dor. Esse simbolismo representa a força dessas mulheres. E que possamos fazer do desafio de nossa vida uma oportunidade de sairmos mais fortalecidos”, disse Edna, que entregou um colar de pérolas para cada integrante do Núcleo, carinhosamente chamadas de pérolas rosa.

Cuidando de quem cuida
A secretária de Assistência e Desenvolvimento Social (Sads), Adriana Molina, em sua fala, representou a presidente do Fundo Social Estrela Guia, Sônia Furlan (principal apoiadora do Núcleo de Combate ao Câncer de Mama). Ela mencionou a necessidade de incentivar mulheres a cuidarem da própria saúde.

“A mulher cuida de todos, sempre! Às vezes esquecemos de cuidar de nós mesmas. Essa campanha é pra que todas nós procuremos ajuda e possamos cuidar da nossa saúde”, disse a secretária.

Saúde da mulher em dia
O secretário de Saúde de Barueri, Dionísio Alvarez Mateos Filho, presente na solenidade, apresentou dados que mostraram o aumento do engajamento de mulheres em busca do diagnóstico precoce.

“Neste ano foram realizados mais de 13 mil mamografias. Em Barueri, temos todo aparato tecnológico voltado para a saúde da mulher por meio do Centro de Diagnósticos, unidade muito admirada por outras administrações municipais, pois temos dois mamógrafos lá e um no HMB (Hospital Municipal de Barueri). Estamos acima do que é estabelecido pelo Ministério da Saúde, que exige um equipamento a cada 240 mil habitantes. Isso demonstra o nosso compromisso com a causa”, revela.

Mulheres amparadas
A secretária da Mulher, Giani Cristina de Souza, lembrou que o município se preocupa com pautas femininas em todas as áreas.

“Nós temos políticas públicas efetivas para mulheres que não são feitas só na Secretaria da Mulher, mas na saúde, educação e na assistência social. Aqui toda a estrutura é dada para um serviço de excelência, mas nada disso valerá sem assumirmos a nossa responsabilidade em cuidar da própria saúde. Nós, mulheres, precisamos também nos ajudar, incentivando outras mulheres a buscarem atendimento médico. E o mesmo para os homens: assumam o compromisso e as apoiem”, finaliza.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri