Cerca de 9 mil alunos da rede iniciam as atividades do projeto Sala Maker

0
46

Atendendo cerca de 9 mil alunos da rede de ensino de Barueri, começaram na segunda-feira, dia 7, as aulas do projeto Sala Maker. 

O projeto atende estudantes dos 4ºs aos 9ºs anos e funciona nos contraturnos escolares. Os estudantes matriculados no projeto têm acesso a transportes e lanche, sem contar com as concorridas aulas com drones, impressoras 3D, robótica, arduíno (dispositivo eletrônico que permite o desenvolvimento de projetos de automação), entre outros. As atividades são elaboradas visando despertar a criatividade e a aprendizagem. 

Todos os polos elaboraram atividades especiais para recepcionaram os estudantes no primeiro dia de aula.  

Na Emef Elizabeth Parminond, por exemplo, o dia foi bastante dinâmico. O orientador Midinei Simeão ensaiou uma apresentação musical com os alunos, que fizeram questão de recepcionar da melhor maneira os estudantes das escolas visitantes. 

Para Leonardo Silva, alunos do 6º ano, o primeiro dia de aula foi maravilhoso. “Eu adorei a novidade. A sala é bonita e os equipamentos são incríveis. Estou feliz em participar do projeto”. 

Cultura Maker 
A origem desse movimento está no conceito do DIY (do inglês, “do it yourself”), que significa “faça você mesmo”. 
 
O grande objetivo é fazer com que os alunos possam aprender a partir de uma perspectiva prática, um movimento que incentiva a “mão na massa” 
 
A ideia é que o ensino seja baseado na experiência do aluno, que passa a se tornar protagonista, além de poder desenvolver a sua criatividade, o seu senso crítico e também o trabalho em equipe. 
 
É uma maneira inovadora de engajar o estudante na aquisição do conhecimento com a integração de diversas disciplinas e com o desenvolvimento de habilidades socioemocionais.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri