Barueri participa da maior mobilização musical do Planeta, o festival Make Music Day

0
71

Na segunda-feira, 21 de junho, o planeta pulsará no ritmo da música. Artistas de mais de mil cidades em 120 países participam do Make Music Day, considerado a maior mobilização musical do mundo. E Barueri terá presença garantida através da Secretaria de Cultura e Turismo, com professores e alunos do Núcleo de Música e das Oficinas de Artes, além de artistas da cidade que se inscreveram para o grande evento.

“Para nós é uma honra participarmos de um evento tão grandioso quanto o Make Music. Nós investimos muito na música em nossa cidade. Além de cursos livres das Oficinas, temos o Núcleo de Música, Orquestra de Sopro, Orquestra de Viola, Fanfarra, Quinteto de Cordas e estamos criando a Orquestra de Sanfona. Por tudo isso, iremos mostrar um pouco mais do nosso trabalho para o mundo”, ressalta Jean Gaspar, secretário de Cultura e Turismo.

 Lançado em 1982 na França, como a Fête de la Musique, o evento é realizado todo ano sempre no dia 21 de junho. Completamente diferente de um festival de música típico, o Make Music Day é gratuito aberto a todos que desejam participar. Este ano, por conta da pandemia, as apresentações serão virtuais (mais informações de como participar e se inscrever aqui).

O guitarrista, compositor renomado e morador de Barueri Nuno Mindelis é um dos embaixadores do Make Music.  “A música transcende a nossa capacidade de compreendê-la, tem um sentido cósmico. Considerando a época da pandemia em que os artistas nem sequer estão podendo viver da sua música, eu penso que a edição de 2021 se reveste de uma importância muito especial. É como se fosse um grito de todos os músicos do planeta na mesma direção”, afirmou Mindelis.

“A importância do festival é a união de todos os artistas de diversos países em prol do movimento cultural e da música. Além de divulgar a boa música, faz com que as pessoas descubram novos sons e artistas”, afirmou o multi-instrumentista e professor da Secretária de Cultura e Turismo, Ítalo Queiroz.

Entre os artistas de Barueri, a aluna de viola Margareth Libardi, que também é produtora cultural, atriz e jornalista, fará seis apresentações, incluindo um pocket show, às 20h, com sua mãe e sócia Wilma Libardi. Elas apresentarão uma música para cada região do Brasil, além de uma em francês.

Na edição de 2019, mais de 59 cidades brasileiras fizeram pouco mais de 600 horas de shows. Três décadas depois do seu lançamento, o festival se espalhou pelo mundo. No Brasil, o grande apoiador é a Anafima (Associação Nacional da Indústria da Música) com o suporte global da NAMM Foundation. O evento deste ano possui mais de 60 Coordenadores Regionais que se empenham em ampliar a música para suas cidades e regiões.

Durante o Make Music os participantes podem fazer uma seção de live musical, aula de música on-line, tocar ou cantar e publicar sua arte nas redes sociais.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri