Barueri implantará plataforma de tradução simultânea de Libras

0
59

A Prefeitura de Barueri, por meio da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SDPD) em parceria com o Centro de Inovação e Tecnologia (Cit), oficializou na terça-feira (dia 22) no Paço Municipal, a implantação de uma tecnologia que permitirá que pessoas com deficiência auditiva possam ter mais acessibilidade aos serviços públicos por meio da comunicação em Libras (Língua Brasileiras de sinais) de forma 100% digital.

O usuário com deficiência auditiva que acessar qualquer serviço público municipal poderá se conectar a uma central de intérpretes em Libras que fará a tradução simultânea on-line entre o surdo e o servidor público.

“O nosso objetivo com a implantação dessa plataforma é romper as barreiras da comunicação e acolher as pessoas com deficiência de forma integral”, explica o secretário da SDPD, Carlos Roberto da Silva (prof. Carlinhos).

Para o prefeito Rubens Furlan, esse será um importante passo dado em Barueri a favor da plena inclusão. “Esse projeto é muito bem-vindo em nossa cidade. Vamos fazer de tudo que for possível para que essas pessoas sejam verdadeiramente incluídas em nossa sociedade”, reforçou o chefe do executivo.

Como funcionará
Um aplicativo estará disponível para download em QR Code (“Código de resposta rápida”) que será distribuído em diversos pontos da cidade, UBSs (Unidades Básicas de Saúde), escolas, prontos-socorros, entre outros locais. A pessoa que precisar se comunicar em Libras poderá acessar a plataforma pelo celular ou tablet (Android ou IOS) e fazer uma vídeochamada em tempo real com um intérprete de Libras 24 horas por dia.

Parceria com a AME
O presidente da AME (entidade responsável por desenvolver a plataforma), José de Araújo, relata que escolheu Barueri como parceira porque além da cidade ser engajada com a inclusão de pessoas com deficiência, conta com uma estrutura de cidade inteligente que garante a conexão de internet em diversos pontos do município, recurso imprescindível para o funcionamento da plataforma.

“Esse projeto funciona com recurso do FID (Fundo de Interesses Difusos). Escrevemos o projeto de acessibilidade para atender munícipes surdos, e escolhemos Barueri porque ela tem o compromisso com a questão da inclusão e também tem uma infraestrutura montada. Essa solução depende de uma internet de qualidade, e a cidade se destaca nessa área”, conta Araújo.

Para o administrador do Cit, Jonatas Randal, esse serviço vai ao encontro dos objetivos do governo em usar a tecnologia a favor da população. “Na era digital, a cidade tem todo o aporte para abrigar avanços tecnológicos que melhorem a vida das pessoas, e este é caso dessa plataforma. Estaremos empenhados em garantir o sucesso do projeto”, afirma Randal.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri