As motoristas de ônibus que fazem a diferença em Barueri

0
111

Esta matéria faz parte da série “Mulher Protagonista”, produzida pela Prefeitura de Barueri em homenagem ao Dia Internacional da Mulher 2021. De 8 a 12 de março estão sendo publicadas reportagens com foco no protagonismo da mulher barueriense.

Em um universo predominantemente masculino, elas fazem a diferença: são apenas quatro motoristas contra 215 homens. Dentre outras profissionais do transporte urbano (as cobradoras), a desproporção é menor (80 entre 203).

Rosânia Bezerra Lins, Edméa Macedo dos Santos, Claudenice Lino dos Santos e Edilaine Gama Vieira chegam muito antes das quatro horas da manhã na garagem para assumir a boleia no estressante trabalho de conduzir passageiros.

Embora estejam na profissão há vários anos, muita gente ainda se surpreende em vê-las ao volante e até demonstram preconceito. “Nossos colegas de trabalho tiram o chapéu pra gente, mas algumas passageiras nem querem embarcar”, lamenta Claudenice, que tem 15 anos de profissão e começou como carreteira.

As demais começaram como cobradoras e passaram por processo seletivo interno: “O primeiro requisito para promoção é ter a CNH letra D ou E”, informa Antônio Joaquim Carvalho, Chefe Operacional de Tráfego. O prontuário do Detran tem que estar em ordem e não pode haver queixas comprovadas de passageiros.

Carvalho procura agrupá-las no primeiro período em razão de haver menos agressividade por parte dos passageiros e por que elas também preferem para conciliar o trabalho com outras atividades.

Dentre elas há quem faça bolo, entregas de marmitex, serviços de motoboy e trabalhe em carros de aplicativo. Os serviços domésticos, os cuidados com os filhos e o desejo de aumentar a renda não esperam.

As motoristas são reconhecidamente mais disciplinadas. O índice de acidentes, imprudências e agressividade nas ruas é infinitamente menor, assim como as ocorrências de faltas ao trabalho. “Levamos nosso trabalho muito a sério”, afirma Edméa.

Rosânia Bezerra Lins concorreu ao cargo de vereadora em Barueri em 2016 com o codinome “Motorista Bonitona” pelo DEM. Ela, que trabalha na Linha T131 (18 do Forte/Terminal Barueri), coincidentemente teve 131 votos.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri