1º de maio: busca por emprego é missão incessante na Casa do Trabalhador

0
58

O Dia do Trabalhador (celebrado no Brasil em 1º de maio) acontece no mundo todo desde o final do século XIX e, durante todos esses anos, nas celebrações do feriado, sempre se reivindica mais emprego para a população. A Prefeitura de Barueri adota uma política que ajuda na geração de empregos através das suas atuações diretas e indiretas no Município.

Seu principal serviço nesse setor é feito pela Casa do Trabalhador, da Secretaria de Indústria, Comércio e Trabalho (Sict). Responsável pela colocação e recolocação de milhares de pessoas no mercado de trabalho, a Casa do Trabalhador funciona como uma intermediária entre as empresas que disponibilizam vagas e aquele que busca uma oportunidade no mercado.

“Atendemos presencialmente e principalmente através do site, onde tem um grande banco de dados com registro das vagas e dos candidatos”, explica Luciane Lopes da Silva, supervisora do Departamento de Captação de Vagas da Casa do Trabalhador.

O site a que Luciane se refere é o portal Emprega Brasil, do governo federal, onde a pessoa se cadastra e tem à disposição vagas de trabalho para consulta e para se candidatar. Outro caminho digital é por meio do aplicativo de celular Sine Fácil, que também dá acesso ao banco de dados do Emprega Brasil.

Se o candidato não tem acesso à internet ou tem dificuldades em fazer o cadastro, as atendentes da Casa do Trabalhador podem ajudá-lo nessa tarefa. Ele precisa ir ao Ganha Tempo (Av. Henriqueta Mendes Guerra, 550 – Centro), e se dirigir ao Setor Amarelo.

Captação de Vagas
A Casa do Trabalhador vai aonde a vaga está. Uma equipe de profissionais faz visitas periódicas às empresas da cidade e da região para formalizar parcerias, recebendo eventuais vagas disponíveis (e as cadastrando no sistema do governo federal) e colocando à disposição a estrutura da Prefeitura para a realização de processos seletivos (feitos no próprio Ganha Tempo ou no Ginásio José Corrêa, quando o número de candidatos para determinadas vagas é muito grande).

Sem ficar muito tempo desempregada, Juliana da Silva Rabelo, moradora do Vale do Sol, conseguiu uma vaga de Operador de Atendimento de Call Center por intermédio da Casa do Trabalhador. “Todos os atendentes são empenhados em ajudar e têm muita empatia. Sou grata a cada um”, elogia.

Seguro-desemprego e CNIS
Outros serviços de muita procura na Casa do Trabalhador é o de obtenção do seguro-desemprego e o de emissão de extrato do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), necessário para participar dos programas sociais da Prefeitura.

O supervisor do departamento do Atendimento, Wilson Sales, informa que a emissão de extrato cresceu de 30% para 57% no número de atendimentos, considerando 2019 a 2022 (até março). “Com a pandemia, notamos que as pessoas criaram a cultura de acessar mais os serviços pela internet”, conta.

Garantir trabalho a seus moradores é prioridade para a Prefeitura. A dedicação da equipe da Casa do Trabalhador, somada a outros esforços da administração municipal, tem colocado Barueri na dianteira quando o assunto é geração de vagas de emprego. Mesmo nesses anos de pandemia e a crise trazida por ela, Barueri figura no cenário nacional e estadual como uma das cidades com maior saldo de empregos segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Casa do Trabalhador em números
(atendimentos, em média, por mês)

2022 (até março)
Atendimento geral: 6.900;
Vagas de Emprego: 1.800;
Seguro-Desemprego: 1.200;
Serviços previdenciários (Extrato CNIS)*: 3.900.

2019 (pré-pandemia Covid-19)
Atendimento geral: 9.400;
Vagas de Emprego: 3.700;
Seguro-Desemprego: 2.800
Serviços previdenciário (Extrato CNIS)*: 2.900.

*Extrato do Cadastro Nacional de Informações Sociais, emitido para participar dos programas sociais da Prefeitura de Barueri

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri