Semurb realiza campanha de conscientização focando manutenção preventiva

0
22

Seguindo a resolução 871/2021 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que estabelece campanhas educativas no trânsito ao longo de todo o ano, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semurb) realizou neste mês de abril campanha com as temáticas “Espaços Urbanos: eu e minha cidade. Vias Seguras” e “Veículos e Segurança”. 

“O objetivo é conscientizar os condutores de veículos motorizados (automóveis, motocicletas etc.) e não motorizados (bicicletas) da importância de trafegar em boas condições de conservação e assim reduzir o número de ocorrências”, avisa Valter de Oliveira, o secretário da pasta. 

A campanha de abril deu ênfase à manutenção preventiva e de itens obrigatórios de segurança, tais como regulagem de freios, setas e faróis queimados, além de pneus carecas. “Realizamos nove ações educativas em Alphaville e na região central. Foram abordados 641 condutores”, complementa Valter. 

O uso do cinto de segurança, inclusive no banco de trás, atenção total ao volante e evitar o uso de celular também foram temas abordados no kit distribuído e também nas faixas espalhadas pela cidade. 

Motociclistas, um capítulo à parte  

Respeito às leis de trânsito: esse foi o tema abordado para que os motociclistas (e principalmente os motoboys) figurem menos nas estatísticas de acidentes. Em 2021 houve 427 ocorrências envolvendo “veículos de duas rodas” em Barueri. 

Até a terceira semana de abril deste ano, o número de sinistros chegou a 188, o que indica um crescimento diário de 35,5 para 47 (mais de um terço). É bem provável que a mudança de hábitos trazida pela pandemia, principalmente em relação à entrega de refeições, tenha influenciado nesse índice. 

As estatísticas não diferenciam os motociclistas (que utilizam o veículo para sua locomoção ao trabalho e ao lazer) dos motoboys (que trabalham várias horas diárias entregando mercadorias). 

Com o aumento do preço dos combustíveis e manutenção das tarifas dos aplicativos de entregas, muitos motoboys se veem obrigados a trabalhar em três períodos do dia para auferir uma remuneração razoável. Ou seja, mais tempo pilotando uma moto, maior risco de envolvimento em acidentes.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri