Sala Maker ganha novos polos e segue atraindo grande interesse dos estudantes

0
49

O projeto Sala Maker, iniciativa inovadora implementada pela Secretaria de Educação, não para de crescer. Desde a semana passada, estão funcionando quatro novos polos, somando agora 20 centros que recebem cerca de 320 turmas de estudantes.

Os novos centros estão nas seguintes unidades de ensino: Emef Sidney Santucci (Jardim Júlio), Emef Fioravante Barletta (Jardim Silveira), Emef João de Almeida (Jardim Paraíso) e Emef Onofra da Silva (Jardim Paulista).

De acordo com o secretário de Educação, Celso Furlan, a iniciativa integra os investimentos tecnológicos que visam levar Barueri rumo à Educação 5.0. “A Prefeitura está investindo muito para que os estudantes da rede de Barueri tenham uma excelente formação e possam disputar de igual para igual o mercado de trabalho. O projeto Sala Maker deve avançar até alcançar 100% das nossas escolas”, disse.

Ao participarem do projeto, os estudantes poderão ter contato com tudo o que há de mais avançado no universo maker: impressoras 3D, drones, automação, equipamentos de robótica, arduíno (plataforma digital de interação com equipamentos de um mesmo ambiente), além de um rico material pedagógico especialmente preparado por especialistas no assunto.

Cultura Maker
A origem desse movimento está no conceito “faça você mesmo”. O grande objetivo é fazer com que os alunos possam aprender a partir de uma perspectiva prática, um movimento que incentiva a “mão na massa”.

A ideia é que o ensino seja baseado na experiência do aluno, que passa a se tornar protagonista, além de poder desenvolver a sua criatividade, o seu senso crítico e também o trabalho em equipe.

É uma maneira inovadora de engajar o estudante na aquisição do conhecimento com a integração de diversas disciplinas e com o desenvolvimento de habilidades sócio emocionais.

Educação 5.0
A Educação 5.0 vai além de pensar em notas ou simplesmente passar de ano. Significa fazer com que os alunos também sejam desafiados a encontrar soluções inovadoras, criando propostas que visam melhorar o seu meio imediato e até mesmo o mundo.

Para os estudantes, significa capacitação para usar a tecnologia de forma saudável e como ferramenta de transformação social. Desta forma, a Secretaria e Educação de Barueri não para de investir no que há de mais moderno no que diz respeito às ferramentas tecnológicas.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri