Sads e CMDCA lembram 18 de maio de forma diferente

0
60

O “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” (18 de maio), foi instituído pela Lei Federal 9.970/00 e é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes no território brasileiro.

Tradicionalmente, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Barueri (CMDCA) e a SADS (Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social) lembram a data programando eventos.

Desde o ano passado, em razão da pandemia do novo coronavírus, não será possível a realização de eventos presenciais. No entanto, para garantir a mobilização e atenção para o tema, principalmente neste período de isolamento social, quando as violações tendem a aumentar, o CMDCA realizará algumas ações.

COMO SERÁ?
O CMDCA mobilizou os serviços da rede socioassistencial para que desenvolvam ações relativas ao tema durante todo o mês de maio, como por exemplo: atividades on-line com os atendidos dos serviços e entrega de material informativo.

O Conselho programou ainda um evento virtual e aberto. Será uma live transmitida pela página do Facebook do CMDCA. Além disso, elaborou uma programação virtual especial direcionada às Organizações da Sociedade Civil e aos seis Cras (Centros de Referência da Assistência Social).

MAIS APOIO
Além dessa programação do CMDCA, a Secretaria de Educação trabalhará o assunto durante as aulas no mês de maio. A Comissão Intersetorial de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que é ligada à Sads, mas conta com outras Secretarias Municipais (Mulher, Saúde e Segurança), também promoverá debates sobre o assunto dentro de seu espaço de trabalho.

PERIGO PRÓXIMO/ DENUNCIE
É importante pensar sobre crianças e adolescentes que, durante o isolamento, muitas vezes ao lado do seu abusador (no caso da violência intrafamiliar), perderam seus laços de confiança mais comuns para a efetivação da denúncia, como professoras/es, médicas/os, cuidadoras/es, entre outros. Há também o uso da internet sem supervisão, que pode agravar o aumento do abuso e da exploração sexual pela web. Por isso é necessário ficar atento aos sinais e denunciar através do Conselho Tutelar ou do Disque 100.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri