Mordidas e arranhões causadas por cães e gatos: saiba como se prevenir

0
35

De janeiro a outubro do ano passado, o Departamento Técnico de Controle de Zoonoses da Prefeitura de Barueri registrou mais de 500 casos de ferimentos em seres humanos causados por animais domésticos. Na maioria das vezes cães e gatos, potenciais transmissores da raiva.

Os acidentes ocorrem não só pela ação de animais estranhos nas ruas, mas também pelos pets dentro das próprias residências. A maioria das vítimas está na faixa dos 19 aos 50 anos, mas crianças menores de cinco anos também acabam envolvidas.

Vale lembrar que a raiva é uma doença neurológica grave transmitida pela saliva ou pelo arranhão de animais infectados e que pode acarretar óbito à pessoa acidentada se não for tratada a tempo. Todo cão ou gato infectado falece em 10 dias no máximo após a manifestação dos sinais clínicos.

Além da raiva, o contato com a saliva dos animais pode transmitir esporotricose (micose subcutânea grave) e brucelose (pouco diagnosticada em cães, mas que pode causar infertilidade e aborto em seres humanos.

Como ocorrem os acidentes

É da natureza dos animais atacar os “invasores” dos seus territórios quando há a aproximação de outros seres vivos, seja nas suas casinhas ou mesmo em extensas áreas externas.

Nos lares, as brincadeiras inapropriadas (carícias, cutucões, abraços, puxões de orelha e da cauda etc.) também levam os pets a morder ou arranhar as pessoas conhecidas. O instinto de defesa  dos animais não desliga um momento sequer.

Como evitar:

  1. Evite cruzar o caminho de animais em situação de rua. Atravesse a rua, se necessário;
  2. Conheça e respeite o comportamento de seus animais domésticos;
  3. Oriente adultos e crianças a também respeitar os animais;
  4. Não deixe crianças menores de cinco anos sozinhas com animais;
  5. Evite contatos com animais desconhecidos;
  6. Só acaricie um animal alheio com autorização e severa vigilância do proprietário;
  7. Em caso de ferimento causado por animal doméstico ou silvestre, procure atendimento médico imediatamente;
  8. Mantenha, se possível, cães e gatos causadores de acidentes em período de observação de 10 dias;
  9. Se o animal morrer ou desaparecer durante esse período, retorne ao médico para receber novas instruções;
  10. Em caso de contato com a saliva de animais, lavar as partes atingidas com água e sabão o mais rápido possível;
  11. Mantenha seus cães e gatos vacinados anualmente.

    Não maltrate os animais

    Vale lembrar que maus-tratos a animais são crimes previstos pela Lei Federal 1095/2019 e podem acarretar pena de dois a cinco anos de reclusão aos infratores, além de multa e proibição de guarda.

 

Fones úteis de Barueri:

4706-3953 ou 4199-1500 – Recolhimento de cães e gatos;

4198-5679 – Departamento Técnico de Controle de Zoonoses;

153 – Guarda Civil Municipal de Barueri – Denúncia de maus-tratos a animais.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri