Geovania e Bruna ressaltam a força da mulher nos projetos públicos

0
35

As deputadas federais Geovania de Sá (PSDB-SC) e Bruna Furlan (PSDB-SP) participaram da primeira reunião da Coordenação Executiva e Coordenadorias Regionais do Secretariado Nacional da Mulher do PSDB, nesta quarta-feira (28), em Brasília, na sede da legenda. As tucanas reiteraram a necessidade de mais mulheres ocuparem cargos e funções políticas.

Geovania de Sá relatou que seu objetivo de atuar na política só foi possível porque houve quem acreditasse nela. “Chegamos aqui porque eu acreditei e alguém que acreditou em mim. Temos um grande desafio neste ano: nós somos as grandes responsáveis por trazer mais mulheres para a política”, disse

A tucana lembrou que em Santa Catarina “só” há 39 vereadoras. “É um estado muito machista. Nós estamos avançando. Esse movimento do partido é muito importante. Eu não tenho medo de gastar sola de sapato”, brincou ela.

Em seguida, Geovania acrescentou que: “Eu acredito na força das mulheres e que nós podemos mudar essa realidade. Temos muito a contribuir e me coloco a disposição do secretariado para essa missão”.

Avanços

Bruna Furlan elogiou a atuação do PSDB Mulher e disse estar bem representada pelo segmento. “Eu me sinto contemplada por ser representada pela deputada Yeda que é uma grande liderança do partido”, disse ela. “Eu confio muito no trabalho de vocês e dessa Executiva que foi montada para pensar o partido, políticas públicas para as mulheres.”

Para a deputada federal, é essencial incentivar a participação das mulheres nos debates e eleições. “É preciso chamar para o centro do debate as mulheres. A sensibilidade da mulher é importante na atuação pública”, afirmou.

Emocionada, a tucana confidenciou: “Quando a pessoa vota em você, deposita sua esperança de justiça social. Nada muda se não através da política. Confio nas mulheres tucanas e contem em comigo em qualquer tempo e circunstância.”

Bruna Furlan contou que aos 34 anos está no segundo mandato. “Fui a mulher mais votada no estado de São Paulo nos pleitos que disputei. Fui indicada e presidi três comissões importantes na Casa. A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, a Comissão Mista de Atividades de Inteligência do Congresso Nacional e a Comissão Especial que promoveu a Lei de Migração”, disse. Ela sugeriu que: “Devemos transformar divergências em convergências”.

A tucana acrescentou também que, como presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, trabalha em conjunto com o chanceler Aloysio Nunes Ferreira. “Nós estamos melhorando as relações bilaterais entre Brasil e Argentina”, disse ela. “Trabalha,os na implementação da Hidrovia sobre o Rio Paraguai e Paraná, atuamos para a derrubar barreiras sanitárias e fitosanitárias, além da metrologia.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui