Docentes promovem diálogo com família para inclusão de alunos com deficiência durante pandemia

0
38

O Instituto Diversa destacou em seus veículos de comunicação as boas práticas realizadas pela rede de ensino de Barueri para que os estudantes com deficiência permaneçam no processo de ensino por intermédio das atividades on-line.

A publicação mostrou práticas estratégicas da Emef Padre Luiz, do Jardim Maria Helena, no sentido de garantir que seus estudantes público-alvo da educação especial não fiquem para trás com relação ao ensino remoto por conta da pandemia do novo coronavírus.

A situação desafiadora usada, apresentada como exemplo pela gestão da escola, foi do estudante Clenilson da Silva Souza, que tinha comunicação e interação restrita com os professores e colegas de classe. Havia dificuldade em identificar se ele compreendia o que acontecia ao seu redor. Na maior parte do tempo, apenas repetia a fala dos outros e acreditava-se tratar apenas de um tipo de ecolalia. Era notável a dificuldade na mobilidade, devido ao seu comprometimento motor.

Um dos desafios foi promover um tempo maior de permanência do estudante em sala de aula. As alternativas encontradas quando o aluno apresentava comportamentos atípicos era inseri-lo em ambientes mais tranquilos e longe de qualquer barulho, cantar com ele e assistir a vídeos no YouTube, acompanhado por sua agente de inclusão.

Em relação a implementação do ensino remoto para Clenilson, a equipe de gestão da escola realizou visita domiciliar a seus familiares, o que também possibilitou conhecer melhor o estudante. A família recebeu formação sobre o uso das tecnologias que o município disponibilizou para as aulas e os atendimentos do AEE (Atendimento Educacional Especializado) de forma síncrona e assíncrona.

Todas essas atividades contribuíram para o estreitamento de vínculo entre família e escola, o que resultou em maior participação do estudante nas aulas remotas, melhor acompanhamento da família na realização das atividades e suporte no uso de materiais impressos e ferramentas oferecidas. De acordo com professores e familiares, os avanços conquistados pelo estudante são notórios. Hoje ele é muito participativo e interessado nas atividades implementadas pela escola.

Confira AQUI a publicação do Instituto Diversa sobre as práticas da Educação de Barueri para a inclusão dos estudantes deficientes em tempos de pandemia.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri