Cooperareis de Osasco ganha novo espaço no Portal D’Oeste

0
55

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, participou da inauguração da sede da Cooperareis, central de triagem de materiais recicláveis, na Rua Colinas do Oeste, no Portal D’Oeste, na zona Norte. O prédio foi construído com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em terreno cedido pela Administração Municipal. Antes da construção da unidade, o trabalho era feito de forma precária no mesmo espaço.

Os secretários de Meio Ambiente, Marcelo Silva, de Serviços e Obras, Lau Alencar, Planejamento e Gestão, Bruno Mancini, vereadores, a presidente da cooperativa, Margarida Lopes Tadeu, e demais cooperados participaram da cerimônia.

“Este empreendimento gera emprego e renda para muitas famílias e vai mudar a relação da população com o meio ambiente, pois quem recicla ajuda a preservar a natureza e a construir um mundo melhor”, disse Rogério  Lins.

Para Margarida Lopes, desde que foi criada, em 2005, mas constituída oficialmente apenas em 2006, a cooperativa transformou a vida de dezenas de famílias. “Boa parte antes era catador e sobrevivia com o pouco de juntava nas ruas. A realidade é outra agora. Com os equipamentos apropriados para nosso trabalho (entre os quais os compactadores), poderemos produzir mais e de forma segura.”

Ana Paula Rosa dos Santos, 37 anos, é a cooperada com mais tempo de casa. Mãe de quatro filhos, está com o grupo desde a criação da entidade. “Sempre trabalhei como catadora e trabalhar na rua trazia insegurança sobre a renda. Nem sempre tirava o suficiente para levar comida para casa. Dependia da doação de alimentos. Hoje tenho segurança financeira, porque a renda arrecadada com o que é vendido para as empresas de reciclagem se transforma em salário para nós”, conta.

A Cooperareis tem 24 cooperados, dos quais seis são homens, e recebe material doado por munícipes, empresas, da coleta porta a porta feita pela EcoOsasco em alguns bairros da cidade, e dos Postos de Entrega Voluntária (PEV).

A cooperativa tem capacidade para operar com 50 toneladas/mês, mas trabalha no momento com apenas 20 toneladas/mês, com materiais como papel, papelão, plástico, vidro e metal. A cidade conta com outras duas cooperativas de reciclagem (CooperNatuz e CooperMundi).

Ao todo, 51 cooperados das três cooperativas retiram das ruas de Osasco todos os meses cerca de 100 toneladas de resíduos. Estima-se que 30% de todo o lixo produzido no Brasil pode ser reciclado.

Reciclagem é um processo que começa com a separação do lixo em casa e encaminhamento para as cooperativas, que por sua vez separam o material e vendem para as indústrias de transformação. Assim, reduz-se o acúmulo de lixo nos aterros e lixões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui