Capricho das operadoras de roçadeiras se destaca em áreas verdes da cidade

0
44

Um grupo de mulheres chama a atenção pelas ruas da região central de Barueri. O motivo é a inovação, por atuarem na limpeza de áreas verdes como operadoras de roçadeiras costais motorizadas. Diariamente, das 6h 14h20, a baiana Zenilda Pires Sacramento, 52 anos; a paulista Carina Batista de Oliveira Silva, 33 anos; a pernambucana Joseli Maria do Nascimento, 39 anos; e a alagoana Ivete da Silva, 42 anos, trabalham em uma área que geralmente é ocupada por homens. Elas se orgulham da profissão e por ajudarem a manter a cidade limpa e bem cuidada.

O quarteto feminino está ligado à empresa terceirizada Ecosystem Serviços Urbanos Ltda, parceira da Prefeitura de Barueri, por meio da Secretaria de Serviços Municipais (SSM). As quatro meninas se juntam a outras três mulheres, somando sete o total de prestadoras de serviços de roçada e capina de áreas verdes de Barueri. Elas utilizam os mesmos equipamentos manuseados pelos homens, como cintos, viseiras, óculos, abafadores, caneleiras e botas. “Não tenho dificuldades, pois fui bem treinada. É um trabalho tranquilo”, afirmou Zenilda, solteira e residente em Jandira.

Natural de Salvador (BA), ela explica que trabalha na Prefeitura de Barueri há seis anos. Já atuou na varrição de ruas por uma outra empresa terceirizada, mas sempre teve vontade de aprender a roçar. “Achava interessante, fiz o curso e hoje é uma profissão que gosto muito. Aconselho outras mulheres a ingressarem nessa área”, ressaltou Zenilda.

Para Joseli, solteira e residente em Barueri, as mulheres estão ocupando cargos que surpreendem os homens. “Ainda bem que o mundo ficou moderno, porque antes não tínhamos liberdade. Só poderíamos lavar, passar, cozinhar e ter filhos”.

Qualificação
A mão de obra feminina na roçagem já acontece em Barueri desde 2020 em todos os tipos de vegetação que aparecem na manutenção de áreas verdes do município (talude, calçadas, canteiros centrais, laterais, praças e outros logradouros públicos). E de acordo com a avaliação da SSM, é muito boa a qualidade dos serviços prestados pelas mulheres. “É muito bom passar por uma rua limpa, bonita e ter o nosso serviço elogiado pelas pessoas. E em cima do trabalho bem feito a empresa pode contratar outras mulheres para atuarem nessa área, pois a mulher é caprichosa e detalhista”, comentou Ivete da Silva, viúva e moradora de Itapevi.

Atuação
As mulheres têm atuado, geralmente, na região central. Mas se precisarem elas afirmam que podem trabalhar em outros pontos de Barueri. Ao todo, somando-se a equipe de mulheres, a SSM conta com 24 equipes de serviços de capinação e manutenção de áreas verdes.

De acordo com a secretaria, dependendo do local (área plana ou íngreme), cada roçador executa de 300 m² a 500 m² de roçada de áreas verdes ao dia. E em média, geram cerca de 500 toneladas de serviços de manutenção ao mês.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri