Caminhada Inclusiva mobiliza famílias em prol da conscientização

0
32

O Parque Municipal Dom José, no sábado (dia 30), recebeu centenas de famílias que se reuniram na 5ª edição da Caminha Inclusiva. O encontro teve o objetivo de dar visibilidade à causa da pessoa com deficiência e assim garantir a sua plena inclusão.

A Caminhada Inclusiva, organizada pela Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SDPD) e pelo Grupo de Mães de Pessoas com Deficiência, conta com o apoio das organizações Apae Barueri, Instituto Barueri Paraolímpico e do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

O evento, além de levar muita diversão e ações culturais, emocionou o público presente, que pode matar a saudade do encontro, adiado por dois anos devido a pandemia.

“A caminhada fez muita falta nesses dois anos. Aqui nos sentimos acolhidas e a conscientização é tão necessária. A união não só de mães, mas de profissionais incríveis e pessoas engajadas. São verdadeiros anjos”, conta emocionada a dona de casa Analice Vieira, mãe de Kezia Amanda Vieira, de 16 anos, que tem deficiência intelectual.

Menos preconceito e mais apoio
“Acho muito importante que as pessoas passem a enxergar os nossos filhos. Ainda tem muita gente que faz pouco caso e que discrimina. Barueri é uma cidade diferenciada, que oferece muito apoio para os nossos filhos com deficiência”, compartilha Lilian Rose de Carvalho, mãe de Beatriz Romanini, de 9 anos, que tem autismo e foi beneficiada com ações promovidas pela SDPD, como atendimento domiciliar e atividades esportivas e aquáticas.

Inclusão e acolhimento
A notícia de receber um diagnóstico de um filho com deficiência é impactante. As dúvidas e inseguranças chegam à tona, mas quando você encontra apoio logo no início da descoberta, principalmente dos setores públicos, faz toda a diferença no desenvolvimento da criança com deficiência.

“A importância do acolhimento dado à família, e principalmente o apoio que a Prefeitura de Barueri e outros órgãos dão, é fundamental para garantir a inclusão. Ter esse tipo de amparo desde o início é essencial”, conta a mãe do pequenino Benjamim Jacob Aquino de Oliveira, de um ano e 5 meses e que tem síndrome de Down, acompanhado pela Apae e em breve contará com a assistência dada também pela SDPD.

Unidos pela inclusão
Na ocasião da Caminhada, è frente do Grupo de Mães com deficiência há 10 anos, a artista plástica Márcia Bueno agradeceu a presença das famílias.

“A presença de vocês é o maior presente. Agradeço o empenho de todos que acreditam que é possível uma sociedade mais inclusiva”, disse Márcia.

“Essa caminhada veio com o objetivo de fortalecer mães e pais de pessoas com deficiência. Estamos todos unidos para oferecer mais qualidade vida para essas famílias, que sempre podem contar tanto com o apoio da Prefeitura, que não mede esforços, quanto de diversos parceiros engajados pela mesma causa”, declarou o secretário dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Carlos Roberto da Silva (Prof. Carlinhos).

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri