UPAs da Vl. Menk e Conceição passam por transições de gestão

0
38

Nesta última segunda-feira, 19/3, as UPAS Vila Menk, zona Norte da cidade, e Jardim Conceição, zona Sul, foram oficializadas pelo prefeito de Osasco, Rogério Lins a transição da gestão das unidades à Organização Social de Saúde (OSS) Instituto Social Saúde Resgate à Vida (ISSRV), empresa que já está à frente do Hospital Municipal Antônio Giglio (HMAG) e da UPA Centro.

A parceria com o ISSRV irá conferir, ao serviço prestado nas UPAs, um considerável ganho em eficiência, característico do trabalho de gestão dentro do modelo OS. Já neste primeiro momento, as duas unidades receberam adequações e pintura, reforço nas equipes e contam agora com dentista, pediatra, ortopedista e clínico geral.

No evento na Vila Menk, o secretário municipal de Saúde, José Carlos Vido, destacou a importância da transição das unidades para uma empresa da iniciativa privada, salientando que esta tem condições de imprimir maior agilidade e eficiência ao atendimento. “A transição transforma definitivamente estas unidades. No geral, as administrações municipais enfrentam, limitações e dificuldades legais, além de encontrar nas licitações um processo lento”, afirmou.

O secretário citou as reformas realizadas nas duas UPAS entre a sexta-feira, 16/3, e o dia da transição, mostrando reconhecer, neste trabalho, a agilidade que a parceria com o ISSRV permite. “Quem esteve na UPA do Jardim Conceição no começo da semana passada e voltar hoje, irá ver uma outra unidade de saúde, parece nova!”, reforçou.

Representando a diretoria do ISSRV, o consultor médico do Instituto, Dr. Ewandro Ruck, comentou que a obra iniciada na UPA Menck irá se estender por mais 15 dias, para atender melhorias no telhado e concluir acabamentos.

 

Unidades de Excelência

Ruck salientou que as duas UPAs, uma na zona Norte e outra na zona Sul, serão transformadas, sob a gestão do Instituto, em unidades de excelência para a referência do Hospital Antônio Giglio.

“As UPAs, além de equipamentos novos, contarão com ortopedista, socorrista, clínico geral pediatra e odontologista, para prestarem atendimento 24 horas. Com isso, faremos com que as unidades passem a atuar como extensões do Hospital, ou seja, a ser referência para os casos de urgência e emergência, que acontecem em suas respectivas regiões”, disse o médico, enfatizando que, além de desafogar o movimento na emergência do Antônio Giglio, esta medida irá permitir que os pacientes de casos graves, das duas extremidades da cidade, sejam atendidos mais rapidamente nas próprias UPAs.

“E o paciente que precisar seguir para o Hospital, chegará lá já preparado e mais confortável. Isso é um grande ganho em termos de saúde e humanização”, acentuou.

Segundo o consultor, ainda que o Ministério da Saúde não exija pediatria nas Unidades de Pronto Atendimento, por decisão do prefeito Rogério Lins, a excelência também se estenderá a esta especialidade, já que agora as famílias poderão recorrer primeiramente à UPA Conceição ou Menk, as quais terão pediatras 24 horas. “Com a Organização Social, não sofreremos com falta de médico. O médico tem que estar na unidade. Ele irá atender ao munícipe e teremos profissionais em número suficiente para prestar o atendimento necessário”, concluiu.

 

Crédito fotos: Giovanni Theossi

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui