SDPD entrega aparelho auditivo para munícipe de 104 anos

0
33

Da sua longa vida de 104 anos, 35 dos quais vivendo em Barueri, a pernambucana Josefa Dias da Silva, nascida em Garanhuns, aos poucos foi perdendo a audição. Um problema que poderia ser facilmente resolvido com um aparelho auditivo.

Sabendo disso, a família recorreu aos serviços do Departamento Técnico de Tecnologia Assistiva da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SDPD), que realizou os exames necessários em Josefa. No dia 1º de julho ela recebeu em sua casa o par de aparelhos que a fará ouvir com nitidez a voz da sobrinha de criação, com quem vive, e das outras pessoas da família, como a da bisneta Paula Tuane, de 29 anos de idade.

Josefa mora em uma pequena casa de dois cômodos no Jardim Reginalice e recebeu com muita alegria a equipe da SDPD. “Aqui é que nem buraco de tatu, mas o coração é grande”, disse ela ao prefeito Rubens Furlan, que acompanhou a entrega junto com o vice-prefeito e secretário de Obras, Beto Piteri.

O serviço de Tecnologia Assistiva é essencial para que a autonomia da pessoa com deficiência seja preservada. Quando falamos especificamente em aparelhos auditivos, sabemos que quando essa tecnologia é entregue várias questões na vida daquela pessoa são resgatadas, como autoestima e independência. Fazer parte deste momento na vida da Sra. Josefa, nos traz imensa alegria e a certeza de que este trabalho é fundamental”, afirmou o secretário das SDPD, Carlos Roberto da Silva – o prof. Carlinhos.

Tecnologia Assistiva
O Departamento Técnico de Tecnologia Assistiva é formado por técnicos das áreas de fisioterapia, psicologia, terapeutas ocupacionais, psicopedagogo e fonoaudiólogos, além do suporte de profissionais administrativos. O departamento disponibiliza as chamadas tecnologias assistivas que visam contribuir para a qualidade de vida da pessoa com deficiência.

Neste ano já foram entregues 646 aparelhos, 200 deles só no último mês de maio. A grande maioria das pessoas recebem duas unidades do Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI), já que grande parte desenvolve perda auditiva nos dois ouvidos, explica a diretora do Serviço Técnico da SDPD, Solange M. Lança.

Fonte: Secom – Prefeitura de Barueri