Conferência da Pessoa com Deficiência discute garantia de direitos sociais

 

Cerca de 100 pessoas participaram nesta sexta-feira (17) da XII Conferência Municipal da Pessoa com Deficiência, realizada no auditório da Unip, em Jundiaí. O evento, que teve como tema “O papel do Conselho como instrumento de garantia dos direitos sociais”, foi promovido pela Prefeitura de Jundiaí, por meio da Assessoria de Políticas para a Pessoa com Deficiência da Unidade de Gestão da Casa Civil (UGCC) e do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência.

PEAMA abriu o evento com apresentação de dança

O prefeito Luiz Fernando Machado esteve presente à abertura da conferência e preferiu falar sem microfone, para que os deficientes visuais pudessem localizá-lo mais facilmente, sem serem confundidos pelas caixas de som. Ele elogiou o trabalho do Conselho Municipal, em especial a presidente, Ivanilde Oliveira de Jesus, pelas contribuições e sugestões que ajudam a consolidar a acessibilidade na cidade. “Sabemos que ainda há muito por fazer, mas contamos com uma comunidade atuante que nos orienta sobre o que precisa ser feito, e assim estamos avançando”, afirmou.

A presidente Ivanilde lembrou que o Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência completa 25 anos em 2019 e ressaltou o valor de tudo que foi conquistado. “Estamos muito felizes pelos 25 anos do Conselho e pela participação de toda a sociedade. E quando essa participação encontra diálogo com o poder público, as coisas acontecem”, disse. Para Marco Antonio dos Santos, assessor municipal de Políticas para Pessoa com Deficiência, Jundiaí pode ser considerada um exemplo. “Vamos lutar para fortalecer ainda mais a luta pela acessibilidade na nossa cidade”, afirmou.

Convidada especial do evento, a senadora Mara Gabrilli (PSDB) não pôde comparecer, mas enviou um vídeo, no qual cumprimentou o prefeito Luiz Fernando, “que tanto fez por essa causa”, e parabenizou o Conselho pelos seus 25 anos de atuação. Mara, que foi secretária da Pessoa com Deficiência da Prefeitura da capital paulista, vereadora na Câmara Municipal de SP e deputada federal, ficou tetraplégica em 1994, após sofrer um acidente de carro.

A XII Conferência Municipal da Pessoa com Deficiência, que se estendeu ao longo do dia, foi encerrada com a eleição dos novos integrantes do Conselho e com um bolo de 25 quilos, celebrando o aniversário.